Fabrizio Prado

Nefrologista, docente e um grande interessado em educação médica, ética médica, humanismo e profissionalismo.

Tudo que você precisa saber sobre o internato médico

Tudo que você precisa saber sobre o internato médico

9 minutos Você passou quatro anos inteiros sonhando com o internato médico. E agora que esse dia chegou, está bem diferente do que você esperava? Então este texto é pra você! Como médicos docentes, nós estamos em contato diário com internas e internos, sabemos suas dores, dificuldades e sonhos. Queremos que você aproveite ao máximo essa época inesquecível, cheia de desafios e lembranças, por isso reunimos umas boas dicas que certamente irão ajudar. Veja neste post: o que comprar; que livros consultar; como aproveitar Continue lendo

O checklist do diagnóstico seguro

O checklist do diagnóstico seguro

10 minutos Como um checklist podem nos ajudar a melhorar a segurança diagnóstica? Leia a seguinte história para entender:   Checklists na Medicina Dentre as exigências da Medicina moderna, vemos uma mudança cultural crescente em direção à qualidade e à segurança. Muitos esforços têm sido empreendidos nesse sentido. Um grande exemplo são as 6 metas internacionais de segurança do paciente. É aqui que entram os checklists, que são uma maneira prática e efetiva de prevenir erros.   As limitações humanas Nós somos necessariamente falíveis. Há tarefas Continue lendo

Como ajudar seu médico: 5 dicas práticas para pacientes

Como ajudar seu médico: 5 dicas práticas para pacientes

10 minutos Sempre falamos neste blog sobre como os médicos podem pensar melhor para formular diagnósticos mais corretos. Mas e o principal interessado – o paciente? Como os pacientes podem ajudar seu médico a encontrar o seu diagnóstico, obtendo assim o melhor tratamento possível? Elaboramos uma animação com 5 dicas práticas para que os pacientes saibam como ajudar seu médico. Veja, ponha em prática e compartilhe!   Ainda, neste post, falaremos sobre como ajudar seu médico a evitar erros diagnósticos. Também mostraremos a importância de buscar Continue lendo

Relação médico-paciente: o “médico autoritário” e o “paciente difícil”

Relação médico-paciente: o “médico autoritário” e o “paciente difícil”

7 minutos A boa relação médico-paciente não aparece do nada, por acaso. Ela é construída por bons profissionais, que procuram sempre expandir sua visão e conhecer melhor o ser humano enfermo. No post de hoje, vamos diferenciar autoridade de autoritarismo, compreender melhor as percepções e medos dos pacientes, e entender o que é necessário para conseguir estabelecer uma relação de autêntica parceria com o doente.   Autoridade x autoritarismo O autoritarismo médico, diferente da autoridade, é um modo de agir que impõe as opiniões Continue lendo

Anamnese focada: use com moderação

Anamnese focada: use com moderação

6 minutos Temos visto muitos alunos e médicos recém-formados falando que é importante fazer uma anamnese focada, a fim de otimizar o tempo e ter mais clareza no processo, já que os pacientes podem dizer coisas desnecessárias e confundir as coisas. Em algumas páginas de Facebook, que tentam ser bem-humoradas (mas que são medíocres), a orientação é essa mesmo: não “perder tempo com o paciente”, e perguntar logo o que é preciso. Prezamos muito a anamnese. Para nós, essa é a parte mais importante Continue lendo

Incerteza na Medicina 2: E agora, doutor?

Incerteza na Medicina 2: E agora, doutor?

12 minutos A Medicina e a ciência têm resposta para tudo? Estudando Medicina ou atuando como médico, você certamente já deve ter se dado conta que não! Para muitas perguntas, ainda não há resposta definitiva; para outras, as respostas existentes nem sempre são preto no branco, “sim” ou “não”. Imagine que você precisa determinar o prognóstico de um paciente de 75 anos com câncer de próstata, ou de uma mulher de 45 anos com câncer de mama, ou de um jovem vítima de TCE Continue lendo

Medicina: uma caixinha de incerteza

Medicina: uma caixinha de incerteza

5 minutos Em ano de Copa do Mundo, sempre se ouve aquela frase batida: “futebol é uma caixinha de surpresas”. Veja a figura abaixo: se o jogador bater o pênalti em algum desses cantos, podemos ter certeza de que ele vai marcar o gol? Claro que não! Podemos estimar a probabilidade de o jogador realmente marcar o gol, se chutar em cada um dos cantos (como na figura acima) – mas sempre vai sobrar algum grau de incerteza. Medicina também é assim!   Incerteza: Continue lendo