Educação

Tudo que você precisa saber sobre o internato médico

Tudo que você precisa saber sobre o internato médico

9 minutos Você passou quatro anos inteiros sonhando com o internato médico. E agora que esse dia chegou, está bem diferente do que você esperava? Então este texto é pra você! Como médicos docentes, nós estamos em contato diário com internas e internos, sabemos suas dores, dificuldades e sonhos. Queremos que você aproveite ao máximo essa época inesquecível, cheia de desafios e lembranças, por isso reunimos umas boas dicas que certamente irão ajudar. Veja neste post: o que comprar; que livros consultar; como aproveitar Continue lendo

A educação médica brasileira vista pelo blog Raciocínio Clínico

A educação médica brasileira vista pelo blog Raciocínio Clínico

4 minutos Não fizemos parte da lista de palestrantes oficiais do 56º COBEM (Congresso Brasileiro de Educação Médica), que aconteceu no último final de semana em Vitória/ES. Inscrevemo-nos e competimos para ministrar uma das prestigiosas oficinas pré-congresso. Fomos qualificados e aceitos, por nossa conta e risco! Nossa oficina (“Raciocínio Clínico: Como Ensinar”) recebeu mais de 40 participantes, de todos os cantos do Brasil, e foi muito bem avaliada, como demonstra a word cloud abaixo: Há fortes indícios de que o raciocínio clínico esteja finalmente Continue lendo

Relação médico-paciente: o “médico autoritário” e o “paciente difícil”

Relação médico-paciente: o “médico autoritário” e o “paciente difícil”

7 minutos A boa relação médico-paciente não aparece do nada, por acaso. Ela é construída por bons profissionais, que procuram sempre expandir sua visão e conhecer melhor o ser humano enfermo. No post de hoje, vamos diferenciar autoridade de autoritarismo, compreender melhor as percepções e medos dos pacientes, e entender o que é necessário para conseguir estabelecer uma relação de autêntica parceria com o doente.   Autoridade x autoritarismo O autoritarismo médico, diferente da autoridade, é um modo de agir que impõe as opiniões Continue lendo

Currículo oculto: para o bem ou para o mal

Currículo oculto: para o bem ou para o mal

4 minutos As normas e regras não escritas, as relações interpessoais, os códigos informais de conduta e as tradições de uma disciplina, serviço ou curso são o que constitui o currículo oculto.   Explicando melhor: o currículo oculto é tudo aquilo que um curso apresenta ao estudante e que não está escrito mas é observável. Por exemplo: o compromisso dos docentes com horários, a disciplina, a relação com pacientes, estudantes e colegas e, principalmente, a honestidade de propósitos. Todos sabemos que o treinamento em Continue lendo

Erro médico por procuração: riscos do currículo paralelo

Erro médico por procuração: riscos do currículo paralelo

6 minutos A história que vou contar é totalmente verdadeira e pode acontecer com qualquer estudante de Medicina desavisado e explorado, na sua ingenuidade, por médicos irresponsáveis e inescrupulosos. Explico melhor. Todos sabem que cursos de Medicina, desde sempre, carecem dos chamados “cenários de práticas”, onde estudantes podem aprender, supervisionados por profissionais qualificados. É também sabido que estudantes de Medicina, na ânsia de aprender, procuram “estágios”, nem sempre supervisionados, onde podem realizar procedimentos que jamais fariam na sua faculdade, por falta de condições ou Continue lendo

4 livros e 4 artigos imperdíveis sobre raciocínio clínico

4 livros e 4 artigos imperdíveis sobre raciocínio clínico

3 minutos Quer aprender mais sobre os segredos do raciocínio clínico diagnóstico em Medicina? Os editores do blog Raciocínio Clínico selecionaram 4 livros e 4 artigos que são ótimas sugestões de leitura para quem está interessado da ciência e na arte do diagnóstico! Confira!   Livros sobre Raciocínio Clínico: 1 – Como os médicos pensam (How Doctors Think):  Este livro do Dr. Jerome Groopman é leitura obrigatória para todos que querem aprofundar seu conhecimento e suas habilidades na área do diagnóstico clínico. Repleto de histórias Continue lendo

4 dicas imperdíveis (e 2 roteiros) para uma boa anamnese

4 dicas imperdíveis (e 2 roteiros) para uma boa anamnese

7 minutos Dá para fazer omelete sem ovos? Claro que não! Da mesma maneira, é impossível desenvolver um bom raciocínio diagnóstico sem uma história clínica e um exame físico adequados. Colher informações acuradas e completas do paciente é o primeiro passo em direção ao diagnóstico e tratamento corretos. Uma boa coleta de dados do paciente, como já vimos, é um dos três pilares do diagnóstico correto, junto com o conhecimento das doenças e o raciocínio clínico apropriado. (Leia nosso post anterior sobre os três pilares Continue lendo