Revisões

As grandes imitadoras

As grandes imitadoras

8 minutos VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DAS “GRANDES IMITADORAS”? São doenças ou condições particularmente difíceis de diagnosticar, pois podem ter apresentações clínicas muito variadas e assim imitar várias outras patologias, podendo confundir o médico e levá-lo a erros de diagnóstico. (Em um post anterior, já citamos as grandes imitadoras como causas de diagnóstico difícil – assim como as zebras, os camaleões e os unicórnios). O protótipo (e a mais conhecida) das grandes imitadoras é a sífilis. A sífilis é uma armadilha diagnóstica perfeita porque: Continue lendo

Scripts das doenças: Onde tudo começa

Scripts das doenças: Onde tudo começa

14 minutos * Novidade: Confira mais abaixo o PODCAST sobre este post ! Scripts de doenças O processo diagnóstico está no cerne da prática médica. Nenhuma atitude pode ser tomada e nenhum procedimento pode ser realizado, mesmo na emergência, sem que se saiba usar os seus princípiois. No âmago do processo diagnóstico, estão os scripts das doenças. Os scripts das doenças são as informações que estão armazenadas na memória de longo prazo e ordenadas de forma que o médico pode acessá-las, mesmo intuitivamente, quando ativados. Mas Continue lendo

Raciocínio clínico: A pedra angular da Medicina

Raciocínio clínico: A pedra angular da Medicina

8 minutos Qual a real importância do raciocínio clínico? Já parou para pensar nisso? Onde ele se encaixa na sua vida de médico ou estudante? Para nós, o raciocínio clínico é o verdadeiro núcleo da formação e da atuação do médico. É no raciocínio clínico (diagnóstico ou terapêutico) que se dá a fusão de todos os conhecimentos e competências médicas! Ele não só é o fio condutor das ações do médico como também define sua própria identidade. Qualquer um pode adquirir os conhecimentos biológicos Continue lendo

Duas cabeças em uma: a teoria do processo dual

Duas cabeças em uma: a teoria do processo dual

9 minutos Autor: Dr. Guillermo Ojeda Burgos Residentes e estudantes de Medicina geralmente ficam surpresos quando, durante os encontros com pacientes, falamos sobre vieses cognitivos. É evidente, pelas suas expressões faciais, que eles nunca estudaram sobre isso. Por exemplo: “Este é um exemplo de pensamento não-analítico que se associou à omissão de informação clinicamente relevante e que causou um fechamento prematuro.” Este comentário tinha a ver com um paciente morador de rua atendido na sala de emergência, que tinha sintomas respiratórios e um infiltrado Continue lendo

Prática deliberada: O segredo de Ayrton Senna e dos Beatles pode ser seu

Prática deliberada: O segredo de Ayrton Senna e dos Beatles pode ser seu

13 minutos A prática deliberada é um dos principais segredos para a excelência e o sucesso em qualquer profissão, mas você realmente entende o que significa esse conceito? Para entendê-lo, vamos usar o exemplo de um dos maiores heróis brasileiros: Ayrton Senna da Silva. Ele animava nossas manhãs de domingo. Acordávamos de madrugada para assistir à Fórmula 1, torcíamos, nos emocionávamos, e com frequência vinha a recompensa: o tema da vitória! Sua perícia era incomparável, principalmente pilotando na chuva – isso porque, quando ainda Continue lendo

Você sabe ouvir o paciente? A arte da anamnese

Você sabe ouvir o paciente? A arte da anamnese

13 minutos Recentemente, fui chamado para avaliar um paciente hospitalizado por piora da função renal e diminuição do débito urinário. Era um senhor dos seus 60 anos, conversador, mas com uma face sofrida. Ansioso, logo que me apresentei já respondeu que precisava de ajuda, pois não estava bem e não estavam fazendo nada por ele. O olhar suplicante e humilde desse senhor me chamou a atenção e pus-me a ouvir o paciente um pouco. Logo fiquei sabendo que havia sido submetido a 4 cirurgias Continue lendo

O diagnóstico difícil: zebras, camaleões e unicórnios

O diagnóstico difícil: zebras, camaleões e unicórnios

12 minutos O diagnóstico difícil: essa besta mitológica que espreita nos cantos dos hospitais universitários para amedrontar os pobres médicos. Um paciente com uma história muito estranha, o exame físico que “não bate”, os exames de laboratório que não fazem muito sentido… Longas e intermináveis discussões de casos em que todos esperam por algum palpite salvador que aponte a direção do diagnóstico correto, mas em que só aparecem dúvidas e mais dúvidas. Pois é. Todo mundo lembra de algum caso assim. Muito embora todos Continue lendo