Como ajudar o patologista a ajudar você

Como ajudar o patologista a ajudar você

5 minutos Autor: Dr. Paulo Roberto Grimaldi Oliveira   Chega o paciente ao médico com seus dados pessoais: sexo, idade, antecedentes familiares, doenças pregressas, sinais e sintomas da doença atual. Surge a primeira opinião diagnóstica. São pedidos exames de laboratório e algumas imagens. Depois de alguns dias, nova avaliação e uma segunda opinião, mais robusta porque baseada em mais informações. Em alguns pacientes, a análise conjunta de todos os dados disponíveis acaba levando à suspeita de uma doença mais grave – talvez, de natureza maligna. A biópsia vem por último, quando nada Continue lendo

Incerteza na Medicina 2: E agora, doutor?

Incerteza na Medicina 2: E agora, doutor?

12 minutos A Medicina e a ciência têm resposta para tudo? Estudando Medicina ou atuando como médico, você certamente já deve ter se dado conta que não! Para muitas perguntas, ainda não há resposta definitiva; para outras, as respostas existentes nem sempre são preto no branco, “sim” ou “não”. Imagine que você precisa determinar o prognóstico de um paciente de 75 anos com câncer de próstata, ou de uma mulher de 45 anos com câncer de mama, ou de um jovem vítima de TCE Continue lendo

Currículo oculto: para o bem ou para o mal

Currículo oculto: para o bem ou para o mal

4 minutos As normas e regras não escritas, as relações interpessoais, os códigos informais de conduta e as tradições de uma disciplina, serviço ou curso são o que constitui o currículo oculto.   Explicando melhor: o currículo oculto é tudo aquilo que um curso apresenta ao estudante e que não está escrito mas é observável. Por exemplo: o compromisso dos docentes com horários, a disciplina, a relação com pacientes, estudantes e colegas e, principalmente, a honestidade de propósitos. Todos sabemos que o treinamento em Continue lendo

Medicina: uma caixinha de incerteza

Medicina: uma caixinha de incerteza

5 minutos Em ano de Copa do Mundo, sempre se ouve aquela frase batida: “futebol é uma caixinha de surpresas”. Veja a figura abaixo: se o jogador bater o pênalti em algum desses cantos, podemos ter certeza de que ele vai marcar o gol? Claro que não! Podemos estimar a probabilidade de o jogador realmente marcar o gol, se chutar em cada um dos cantos (como na figura acima) – mas sempre vai sobrar algum grau de incerteza. Medicina também é assim!   Incerteza: Continue lendo

O Pequeno Príncipe e a Medicina

O Pequeno Príncipe e a Medicina

4 minutos Como saber se um médico realmente ama sua profissão? Existem várias maneiras de determinar isso, claro, mas uma das coisas que mais me ajudam a responder essa pergunta é o brilho no olhar diante do caso difícil. Explico: quando você realmente gosta do que faz, você certamente desempenha bem as pequenas tarefas comuns do dia a dia – mas o que realmente estimula você é o desafio. Aquela missão onde vários já falharam. O problema diferente, nunca visto antes. O impensável. O Continue lendo

Aniversário do blog Raciocínio Clínico!

Aniversário do blog Raciocínio Clínico!

1 minuto Neste dia 10 de junho de 2018, o blog Raciocínio Clínico completou seu PRIMEIRO ANIVERSÁRIO! Neste primeiro ano de atividades, publicamos 50 posts e 20 páginas, e tivemos mais de 126 mil acessos, por mais de 54 mil pessoas, localizadas no Brasil e em vários outros países do mundo! Além disso, mais de 3 mil leitores já inscreveram seu email na nossa lista de assinantes (totalmente gratuita) e em campanhas baixar nossos ebooks e materiais promocionais. Se você ainda não é assinante, Continue lendo

Problemas cabeludos em medicina: wicked problems

Problemas cabeludos em medicina: wicked problems

11 minutos Você acha que diagnosticar é fácil? Que nada! Na vida real, encontramos muitas situações complexas, para as nem sempre há soluções completas ou perfeitas. Segue um exemplo: