Uma paciente idosa com um quadro clínico que rapidamente nos remete a uma insuficiência cardíaca descompensada. Era para ser apenas isso, mas quem vê cara, não vê pulmão. Alguns dados não faziam sentido nessa história, e o desfecho acabou sendo diferente do que o residente esperava.

Nem sempre as coisas são o que parecem ser. O que aconteceu? Erro na coleta de dados? Interferência de vieses no raciocínio clínico?

Este caso clínico adaptado do Cleveland Clinic Journal of Medicine  vai te ajudar a entender a importância de se perguntar: Afinal, o que mais pode ser? Confira gratuitamente o texto completo na nossa área restrita!