Revisões

Textos e artigos de revisão sobre tópicos relacionados ao Raciocínio Clínico.

As 5 maiores dificuldades no raciocínio clínico diagnóstico

As 5 maiores dificuldades no raciocínio clínico diagnóstico

6 minutos    Um grande meio de progredir é identificar suas falhas e dificuldades e buscar meios para superá-las. Na Medicina também! E uma grande dificuldade, que observamos todos os dias nos alunos, está no raciocínio clínico. O que é meio óbvio, já que raciocínio clínico não é fácil. Exige estudo de doenças e síndromes, análise de casos clínicos, experiência real com pacientes e auxílio de professores médicos. São muitas informações para serem processadas ao mesmo tempo! Por isso, o apoio do médico Continue lendo

Vieses cognitivos: programados para errar

Vieses cognitivos: programados para errar

16 minutos  Uma das principais características da vida para nós, humanos, é que temos que tomar milhares de decisões todos os dias, sobre praticamente tudo. Para isso, usamos nosso conhecimento do mundo, nossas preferências pessoais e nossos processos mentais de raciocínio. Se você é um ser humano “normal“, você deve estar bastante convencido de que o seu raciocínio é imparcial, lógico e racional, e por isso você chega a conclusões corretas na grande maioria das vezes. Ao mesmo tempo, se você é um Continue lendo

[Infográfico] O passo a passo do diagnóstico difícil

[Infográfico] O passo a passo do diagnóstico difícil

2 minutos    O chamado diagnóstico difícil é um termo usado para referir-se a pacientes que, apesar de vistos e examinados por vários médicos, ou repetidamente pelo mesmo médico, ainda não têm um diagnóstico confiável o suficiente para a tomada de decisão de conduta. Esses pacientes ficam, muitas vezes, vagando por consultórios e hospitais por anos a fio, sem encontrar uma explicação para os seus sintomas que seja aceitável para o paciente e para o médico. Em geral, eles chegam à consulta carregando grandes Continue lendo

Por que cometemos erros diagnósticos?

Por que cometemos erros diagnósticos?

16 minutos    Todos queremos ser bons médicos. Para isso, precisamos cuidar bem dos pacientes que nos procuram para obter as explicações e o tratamento para seus sintomas – e isso exige, obrigatoriamente, que façamos diagnósticos corretos. Por isso, é importante entender por que ocorrem erros diagnósticos. Na busca pelo diagnóstico, dependemos, até certo ponto, de uma gama de conhecimentos e aptidões. Daí a importância do conhecimento e da ciência médica, que cultivamos por meio do estudo e do acúmulo deliberado de experiências. Além Continue lendo

Os três pilares do diagnóstico correto

Os três pilares do diagnóstico correto

13 minutos    Você já parou para pensar no que é necessário para fazer um diagnóstico correto? No final do segundo ano de Medicina, fiz um estágio no pronto-socorro. Lá eu ficava olhando os internos e residentes de Clínica Médica trabalharem. Às vezes, eles me deixavam tentar uma punção venosa ou ajudar numa paracentese, o que para mim era a glória. Um dia, o R1 me falou para atender uma paciente. Foi a primeira vez que atendi alguém. Era uma moça de vinte Continue lendo

Scripts das doenças: Onde tudo começa

Scripts das doenças: Onde tudo começa

14 minutos Você já ouviu falar em scripts de doenças? Sabe do que se trata? Nossos editores prepararam um vídeo para explicar o que são os scripts. Confira o vídeo e, caso queira aprender mais, leia também o texto, logo abaixo!        Scripts de doenças O processo diagnóstico está no cerne da prática médica. Nenhuma atitude pode ser tomada e nenhum procedimento pode ser realizado, mesmo na emergência, sem que se saiba usar os seus princípiois. No âmago do processo diagnóstico, estão Continue lendo

Diagnóstico diferencial: se é tão importante, por que usamos tão pouco?

Diagnóstico diferencial: se é tão importante, por que usamos tão pouco?

10 minutos Sabe qual é a razão mais comum para um médico deixar passar (perder) um diagnóstico? É não ter pensado nele. Daí a importância do velho e bom diagnóstico diferencial (ou, para os íntimos, DDx). O diagnóstico diferencial nada mais é do que uma lista de possíveis explicações para os sinais e sintomas de um paciente. Todo médico já começa a gerar uma lista dessas na sua cabeça, assim que começa a ouvir alguma história clínica. O uso do diagnóstico diferencial não é Continue lendo